OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Este é a continuação do conto “Estrangeirismo“. Seria muito difícil Márcia não se tornar a pessoa que era. Ativista feminista a partir de uma vida tão sacrificada e nojenta, na parte em que a figura masculina sempre exercia o poder com mãos de ferro, sobre a mãe e sobre ela mesma. Crescera no ambiente truculento …

Continue reading

As pessoas me questionam muito acerca da atividade de filósofo. Ainda bem que aquele cliché do filósofo ser um cara descabelado, com óculos fundo de garrafão e meio alheio às coisas práticas da vida caiu em desuso. Para quem consegue enxergar para além dos clichés, é importante elencar o filósofo como um pensador sobre problemas …

Continue reading

“O Muro” (título original em francês “Le Mur“) foi publicado em 1939, um ano após a publicação de “A Náusea“. “O Muro” se constitui de cinco contos, nos quais se percebe o viés existencialista do seu autor. Contos aporéticos e aforismáticos criam um prisma de equivalência do absurdo.