OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

“As acusações feitas aos comunistas em nome da religião, da filosofia e da ideologia em geral não merecem um exame aprofundado.” “Manifesto Comunista” Uma das peças literárias mais comentadas do mundo, “Manifesto Comunista”, não chega a ser nem ao menos um livro. Trata-se de um panfleto escrito por Karl Marx (1818-1883) e Friedrich Engels (1820-1895) …

Continue reading

O livro “Ecoar de Um Passado”, do jovem mineiro Wender Randolfo (Plus + Editora, 166 páginas), é um livro intrigante e aponta para um mundo pós-apocalíptico. Já na orelha o texto promete, cito: “Após o grande sucesso do último trabalho fotográfico realizado na inabitada cidade de Chernobyl, o que lhe rendeu o Prémio Pulitzer, Spencer …

Continue reading

William S. Burroughs (1914-1997) começa a experimentar a linguagem bastante cedo na sua carreira, principalmente, com a escrita não-linear depois do livro semi-autobiográfico “Junkie“. Publicado em 1959, “Naked Lunch” (na tradução portuguesa “Refeição Nua“) está organizado de tal forma que os capítulos podem ser lidos em qualquer sequência e, a nível de conteúdo, há mudanças …

Continue reading

Quando li “Desonra”, confesso que não me atentei direito para o nome do seu autor. Foi melhor assim. À medida que lia, a história ia tomando conta de mim e no final fiquei com aquela sensação de ter levado um murro na boca do estômago. O livro de 2003 é excecional! Depois procurei saber sobre …

Continue reading

O livro “A Terrível Intimidade de Maxwell Sim” (Editora Record, 413 p.), do escritor britânico nascido em 1961 em Birmingham, Jonathan Coe, foi classificado pelo The Observer como “A parábola perfeita sobre a vida moderna” e pelo The Independent como “Uma história sobre o sentimento tão comum de não termos controlo sobre a nossa história”. …

Continue reading