OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Existe algo particularmente curioso no ato de transformar algo benigno e saudável no mais inquietante indutor de pesadelos. Em “Smile”, a estreia em longas-metragens do realizador e argumentista norte-americano Parker Finn, encontramos um exemplo notório disso mesmo. Uma narrativa que utiliza o conceito do sorriso distorcido como premissa dos seus horrores enquanto trabalha matérias de …

Continue reading

Jean Renoir viveu exilado nos Estados Unidos da América durante os anos da ocupação da França pelos nazis e os filmes que aí realizou não foram particularmente favorecidos pela crítica que, como diz Filipe Furtado (Contracampo, Revista de Cinema), na apreciação da sua obra, tem preferido “saltar” de “A Regra do Jogo” (1939) para “O Rio Sagrado” (1951). Porém, …

Continue reading

To view this content, you must be a member of Diogo’s Patreon at $3 or more Unlock with PatreonAlready a qualifying Patreon member? Refresh to access this content.

Em setembro de 1986 o filme “Top Gun“, de Tony Scott, aterrou nas salas de cinema portuguesas e fez a sua parte em consagrar Tom Cruise como um dos atores mais populares da sua geração. Eu não era nascido, mas tive a oportunidade de ver a história de um homem que aprende a transformar a …

Continue reading