OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Consciente ou não do facto, os primeiros minutos de qualquer filme estabelecem um contrato tácito entre a realização e a audiência. Aquilo que pode ser interpretado como um entendimento mútuo do ritmo que vai pautar a obra, apesar das inevitáveis oscilações. A título de exemplo, os primeiros 10 minutos de “Diamante Bruto” são fonte de …

Continue reading

Para o bem e para o mal, é um desafio ingrato tentar citar um cineasta tão formalmente e tematicamente consistente como o japonês Yasujirô Ozu. Em 35 anos de longas e curtas-metragens, a sua matriz visual manteve-se quase intacta: movimentos de câmara raros, ritmo pautado por cortes cirúrgicos, geometria atenta e câmara baixa, ao nível …

Continue reading

Num ano atípico, uma cerimónia atípica. É como decorreu mais uma noite de Óscares, a 93.ª, na madrugada do dia 26 de abril, na Art Deco Union Station. Nesta entrega de prémios as particularidades foram muitas, desde logo os convidados surgiram mais espaçados e em menor número para evitar a concentração de pessoas. Além disso, …

Continue reading