OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Podem encontrar o oitavo capítulo aqui! Capítulo IX Cíntia estava envolta pela escuridão. Olhando ao redor, viu que não havia um espaço sequer que a negritude não alcançasse. Forçou a vista mais um pouco, piscando insistentemente. Precisava acostumar seus olhos com a falta de luz. Aos poucos, seu entorno foi se moldando, como se estivesse sendo …

Continue reading

Podem encontrar o sétimo capítulo aqui! Capítulo VIII Descia rapidamente as escadas. A aflição por novas notícias estava pressionando cada um de seus músculos. Esquecera de tudo que passara naquela noite, até mesmo de seu tempo com Tales. Depois que se despediu dele, ficou um tempo rondando o baile à procura de notícias, ainda um pouco …

Continue reading

Podem encontrar o sexto capítulo aqui! Capítulo VII Cíntia não tinha noção para onde o príncipe queria levá-la. Sua afiada mente calculava a todo momento os caminhos que haviam feito, mas, mesmo assim, não conseguia adivinhar o seu destino final. No início, pensou que ele estava procurando um garçom, levando-a apenas para tomar uma bebida. “Talvez …

Continue reading

Podem encontrar o capítulo anterior aqui! Gregório relaxou nas férias. Sempre envolvido em atividades culturais, procurou não visitar nem livrarias nesse período. Como não escrevia mais a coluna semanal, decidiu não fazer a assinatura do jornalzinho de bairro onde antes escrevera. Abnegado, auxiliou no início dos preparativos dos cafés filosóficos propostos por Arthur e foi com …

Continue reading

Podem encontrar o quinto capítulo aqui! Capítulo VI A dança, realmente, não era um dos talentos de Cíntia. Enquanto o príncipe tentava, pacientemente, conduzir sua parceira, a guerreira dava seu pequeno vexame. Cambaleando sem jeito de um lado para o outro, esforçava-se em acompanhar o habilidoso passo de Tales, evitando, sem sucesso, pisar no seu pé …

Continue reading