OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

“Paulo Nardin, meu amigo alfaiate, me conta um facto real que virou piada, na rua da Praia, em Porto Alegre. Ele estava provando a roupa em um cliente português, quando entrou um amigo – ignaro – e lhe perguntou: — Paulo, ouviste a última do português? Paulo, embaraçado, assinalou: — O senhor x aqui é …

Continue reading

“Hoje, mamãe morreu. Ou talvez, ontem, não sei bem. Recebi um telegrama do asilo: ‘Sua mãe faleceu. Enterro amanhã. Sentidos pêsames’. Isso não esclarece nada. Talvez tenha sido ontem. O asilo de velhos fica em Marengo, a 80 quilómetros de Argel. Vou apanhar o autocarro às 2 horas e chego ainda à tarde. Assim, posso …

Continue reading

Quem acompanha meus textos aqui no Barrete já deve ter percebido o quanto gosto dos escritos de Albert Camus (1913-1960), o franco argelino que escreveu ensaios, romances, peças teatrais, investigações filosóficas, reportagens jornalísticas, entre outras coisas, e que foi laureado com o Prémio Nobel de Literatura. Livros bons não faltam: “O Estrangeiro“; “O Mito de …

Continue reading

Nesta conferência, farei um posfácio do meu romance “A Queda“, publicado em outubro de 2017 e que foi muito bem rececionado: boas críticas, resenhas, distribuição na medida do possível num país da dimensão do Brasil (Belo Horizonte, São Paulo, Campo Grande – MS, Brasília, São Luís – MA e outras), uma publicação em Portugal (aqui …

Continue reading

O capítulo anterior aqui. Tarde da noite no escritório. Frederico sabe que será preso. Virando copos de uísque, intenta esquecer, pelo menos naquela noite. Como começou? Atoleiro. Areia movediça. Reflete: “Quando se está no atoleiro, qualquer coisa que fazemos só nos faz afundar mais e mais. O negócio é ficar parado”. Será que a Polícia …

Continue reading