OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

“News of the World” é um título que podemos associar ao famoso jornal britânico que viu a sua última edição ser publicada a 10 de julho de 2011, ou até a um dos mais famosos álbuns dos Queen, publicado em 1977 e que contém as famosas We Will Rock You e We Are The Champions. Neste caso, podemos afirmar que está mais relacionado com o primeiro exemplo. O filme não retrata de todo o histórico tabloide britânico, mas o nosso personagem principal tem como principal função levar as notícias às comunidades de uns Estados Unidos pós-guerra civil, ou seja, em meados do século XIX.

Ler mais

Como já mencionado em artigos anteriores, poderão ser muitas as razões que levam um consumidor de entretenimento a, num determinado momento, preferir jogar um videojogo ao invés de assistir a um filme. Seja pela participação ativa que os jogos fomentam ou pela simples possibilidade de competição, uma boa parte dos videojogos distanciam-se de qualquer outra arte ou, para evitar discussões, de qualquer outra forma de entretenimento. Mesmo quando se trata de jogos mais voltados para narrativas clássicas (que podem ser lineares ou não), a necessidade de intervenção do jogador faz como que não haja dois a jogarem um mesmo jogo de forma igual.

Ler mais

Disponível na Netflix, o filme “La dictadura perfecta”, do realizador Luis Estrada, que também assina o roteiro juntamente com Jaime Sampietro, é envelopado como uma comédia, mas, nas suas 2h23min revela-nos um drama pelo qual passam alguns cidadãos de democracias pouco robustas, notadamente na América Latina. Com os atores Damián Alcázar, Alfonso Herrera, Joaquín Cosío, Tony Dalton, Silvia Navarro, Saúl Lisazo ou Sonia Couch, este filme mexicano de 2014 revela os bastidores do mundo da política no seu relacionamento sórdido com os meios de comunicação, notadamente o principal canal de televisão do país.

Ler mais

Hoje, mamãe morreu. Ou talvez, ontem, não sei bem. Recebi um telegrama do asilo: ‘Sua mãe faleceu. Enterro amanhã. Sentidos pêsames’. Isso não esclarece nada. Talvez tenha sido ontem.

O asilo de velhos fica em Marengo, a 80 quilómetros de Argel. Vou apanhar o autocarro às 2 horas e chego ainda à tarde. Assim, posso velar o corpo e estar de volta amanhã à noite. Pedi dois dias de licença ao meu patrão e, com uma desculpa destas, ele não podia recusar. Mas não estava com um ar muito satisfeito. Cheguei mesmo a dizer-lhe: ‘A culpa não é minha’. Não respondeu. Pensei, então, que não devia ter-lhe dito isto. A verdade é que eu nada tinha por que me desculpar. Cabia a ele dar-me pêsames.

Ler mais

Neste trigésimo-primeiro podcast, Bernardo Freire, Diogo Passos e Tiago Ferreira voltam à conversa para falar sobre o filme da Netflix, “Pieces Of a Woman”. Realizado por Kornél Mundruczó, o húngaro deixa ao encargo da sua mulher, Kata Wéber, a escrita de um argumento baseado na trágica perda da sua filha poucos momentos após o parto.

Ler mais