OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

O processo de construção cinematográfico converte-se em obra de arte quando todos os elementos que a constituem se reúnem numa harmonia perfeita. Compreendi, que muito do que fascina no universo do cinema é o equilíbrio daquilo que é o “cinema nu” e a composição musical que o acompanha.

Há dois anos atrás tive o prazer de marcar encontro, numa sala de cinema, com uma obra que me irá marcar perpetuamente, falo de “Beautiful Boy”. Tantas são as coisas que fazem um bom filme, e dessas imensas coisas, a maioria abrange o conceito da subjectividade. Para além de todos os termos técnicos que completam …

Continue reading

“Sonhamos com algo, porém recebemos outra coisa diferente” (“Stalker“, Andrey Tarkovsky, 1979) Anos depois, encontrei-me frente a frente com uma das pessoas que, considero agora, mais impressionantes e um dos artistas mais miríficos do mundo do cinema. Palavras seriam insuficientes para descrever este caminho que percorri ao entregar-me ao cosmos cinematográfico tecido por Tarkovsky. Tentarei, …

Continue reading

Uma outra proposta para juntar às tantas outras que já foram oferecidas, “Coleções Focus Cinema Romeno” é mais uma sugestão da plataforma de streaming Filmin para os próximos dias, um encontro a marcar com oito títulos representantes da Roménia.

No primeiro fim-de-semana do Festival Internacional de Cinema do Porto (Fantasporto) tive o privilégio de assistir a uma peça de excelência que, não só aplaudi de pé, assim como todos os espectadores presentes no Grande Auditório do Rivoli, e como os meus olhos raiaram de emoção convertida em lágrimas. “Bring Me Home” de Seung-woo Kim …

Continue reading