OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

No primeiro fim-de-semana do Festival Internacional de Cinema do Porto (Fantasporto) tive o privilégio de assistir a uma peça de excelência que, não só aplaudi de pé, assim como todos os espectadores presentes no Grande Auditório do Rivoli, e como os meus olhos raiaram de emoção convertida em lágrimas. “Bring Me Home” de Seung-woo Kim …

Continue reading

Quando lemos este título associamos a algo divertido, com piada, ou até mesmo a algo um bocado infantil… Mas não é o caso. Apesar da infância ser algo marcante no mote desta obra, determinante mesmo, a fantasia leva-nos a várias repetições de uma situação em particular, com vários desfechos. Essas repetições levam a que o …

Continue reading

Dentro do fantástico, “Dead Dicks” apresenta-nos um problema não muito difícil de resolver, onde morrer consegue ser algo simplesmente banal. Que o diga Richie (Heston Horwin), que teve de sair três vezes de dentro de uma vagina presa à parede do seu quarto (!). A película começa exatamente com um suicídio por parte do personagem …

Continue reading

Do realizador búlgaro Valeri Milev, “Bullets of Justice” é uma espécie de filme classe B, com muitos planos inconsistentes, edições básicas e um argumento insuficiente. Contudo, o principal objectivo do filme é comprido: fazer rir. Com muita acção, diálogos irrisórios e Muzzies (uma mistura de homem com porco), a película consegue sugar-nos para a sua …

Continue reading

“O Universo é infitito, e nós pertencemos a esse mesmo Universo“. É com esta ideia que o realizador Gaurav Seth constrói uma narrativa onde as quatro principais personagens se cruzam com versões de si mesmos, no mesmo tempo e espaço. A forma como tal acontecimento é possível é-nos explicado (em parte) com uma teoria científica …

Continue reading