OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Jean-Paul Sartre (1905-1980) é o multifacetado intelectual francês: professor, escritor, filósofo, jornalista, conferencista, militante político e homem da imprensa, também foi um competente dramaturgo e não fica atrás das suas outras destacadas obras e atribuições: se “O Ser e o Nada” entrou para a História da Filosofia como um dos grandes tratados do século XX, …

Continue reading

O filme português “Recordações da Casa Amarela”, do realizador João César Monteiro, de 1989, com as suas 2h02min é um deleite. Com os atores João César Monteiro, Ruy Furtado, Teresa Calado, Sabina Sacchi, Manuela de Freitas, João Bénard da Costa entre outros, este drama comédia apresenta a vida ordinária de João de Deus (interpretado pelo …

Continue reading

Quem acompanha meus textos aqui no Barrete já deve ter percebido o quanto gosto dos escritos de Albert Camus (1913-1960), o franco argelino que escreveu ensaios, romances, peças teatrais, investigações filosóficas, reportagens jornalísticas, entre outras coisas, e que foi laureado com o Prémio Nobel de Literatura. Livros bons não faltam: “O Estrangeiro“; “O Mito de …

Continue reading

“Existo. É suave, tão suave, tão lento. E leve: dir-se-ia que isso flutua no ar por si só. Mexe-se. São leves toques, por todo lado, toques que se dissolvem e se desvanecem. Suavemente, suavemente. Há uma água espumosa na minha boca. Engulo-a, ela desliza pela minha garganta, me acaricia – e eis que renasce na …

Continue reading

O livro “Camus e Sartre: O polémico fim de uma amizade no pós-guerra” (Editora Nova Fronteira, 2004, 399 p.) de Ronald Aronson, é mais do que uma biografia partidária e mexeriqueira tratando de coisas pequenas. Jean-Paul Sartre (1905-1980) e Albert Camus (1913-1960) foram dois pesos pesados da literatura/filosofia/política francesa no século XX. Dois intelectuais muito …

Continue reading