OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Uma das figuras mais icónicas da História da Humanidade, Sigmund Freud (1856-1939) dispensa apresentações. Mas listarei aqui as suas atribuições até para entendermos a sua complexa rede investigativa: cientista, médico, filósofo, “Pai da Psicanálise”, escritor, neurologista e deslindando, percebemos logo de caras o desejo (quase obsessão) pela fama do jovem Dr. Freud. Com parcos recursos, …

Continue reading

“Todos os dias, de todos os pontos de vista, vou cada vez melhor.” Émile Coué O livro “O Domínio de Si Mesmo Pela Auto-Sugestão Consciente” (Editora Martin Claret, 144 páginas) é um opúsculo do médico francês Émile Coué (1857-1926). O título é autoexplicativo. O pensador faz a elegia da autossugestão através do pensamento positivo e …

Continue reading

Nesta análise, irei escrever sobre o livro “Quando Nietzsche Chorou” (Editora Ediouro, 406 páginas). Parece existir um ranço de catedráticos em Filosofia quando veem pensadores a ser romanceados ou a ser alvo de biografias. No primeiro caso, entendo ser saudável a iniciativa, desde que seja bem trabalhado e com notas de esclarecimentos em alguma parte …

Continue reading

“O Xangô de Baker Street”, é uma obra do escritor Jô Soares (Editora Companhia das Letras, 349 páginas). A primeira impressão desse livro data de 1995 e fez parte da lista de best sellers no Brasil, com uma vendagem de aproximadamente 600.000 exemplares. Nesse romance, Jô adota como cenário a cidade do Rio de Janeiro …

Continue reading