OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

O texto “Resposta à pergunta que é o esclarecimento” (Aufklärung) (tradução de Raimundo Vier em Textos Seletos, Petrópolis, Vozes, 1985, p. 100-117) de Immanuel Kant, propõe-nos uma questão interessante: o papel da razão foi diferentemente concebido entre franceses (Rousseau e Montesquieu, Condillac e os enciclopedistas); ingleses (Berkeley e Hume); alemães (Wolff, Lessing, Baumgarten, Kant); portugueses …

Continue reading

Ao longo dos meus artigos filosóficos panorâmicos, podem ter percebido a ênfase que dou à dita Civilização Ocidental e, no tocante à Filosofia, é mister aventarmos que ela é notadamente europeia. Dois milénios e meio do dito pensamento racional surgiu em solo europeu e agora é chegada a hora de aventarmos a um cisma que …

Continue reading

“As massas sempre estiveram presentes na história da humanidade, mas não eram massas indóceis, massas que não aceitavam mirar-se no exemplo dos notáveis. Homens medíocres, mas convencidos que se bastam; homens limitados que se julgam guias da sociedade; homens cujo conhecimento se limita a um estrito campo do conhecimento, mas que se julgam sábios; homens …

Continue reading

Galileu Galilei viveu de 1564 a 1642, portanto, entre a segunda metade do século XVI e a primeira do XVII. A sua vida transcorreu entre Pisa e Florença no centro de Itália, região berço do Renascimento, na Toscana. Galileu tornou-se célebre pela organização do método usado pela ciência moderna, que substituiu a ciência aristotélica prevalente …

Continue reading

No outro dia, Gregório estava na sala que fora de Carla e, inspirado, sacou da sua pasta livros do romancista Jonathan Franzen: “As Correções“, “Tremor“, “Liberdade” e “Como Ficar Sozinho“. Perguntado se aquelas obras constavam da lista de livros obscuros do mês, o professor disse que não. Esclareceu que iria dar uma aula sobre a …

Continue reading