OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Antes de falar sobre Salvador Dalí: entre aquilo que é real e o que é desconhecido, ou mesmo impossível na nossa conceção humana, existe um mundo desconexo onde tentamos formular respostas para as nossas teorias da conspiração que nos permitam um sossego mental e uma justificação para a nossa existência. Pessoalmente gosto de pensar que …

Continue reading

Sir Thomas Sean Connery nasceu na Escócia há pouco mais de 90 anos, mais precisamente no dia 25 de Agosto de 1930 e é amplamente conhecido do grande ecrã por ter interpretado o papel que lhe está associado até aos dias de hoje como agente secreto ao serviço de Sua Majestade: “Bond, James Bond“. O …

Continue reading

Muitos dos realizadores da Europa de Leste utilizaram símbolos nos seus filmes para escapar a restrições políticas, tal como os seus antepassados, Lubitsch e Hitchcock, tiveram de contrapor-se a restrições de carácter sexual. Outros cineastas dos anos 50 seguiram D.W. Griffith, Von Stroheim, Ozu, Ford, Welles e Kurosawa, recorrendo à metáfora, não necessariamente devido a …

Continue reading

Vivendo e aprendendo. Quando propus ao editor de OBarrete escrever uma crítica sobre o filme “Festim Diabólico“, de Alfred Hitchcock, ele me perguntou se se tratava de “A Corda“, como a obra é titulada em Portugal. Supus que sim, e foi desta forma que revi o crime do filme de 1948, com uma temática bastante …

Continue reading

John Carpenter, realizador independente, é conhecido muitas vezes por beliscar as fragilidades americanas, daí ser conhecido na indústria americana por um cineasta controverso. Carpenter tem uma vasta filmografia, da qual vou destacar seis filmes (“Dark Star”, “Halloween”, “The Fog”, “The Thing”, “Christine” e “They Live”). Entre os cineastas que deram carta de nobreza ao cinema …

Continue reading