OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Desculpem a minha ignorância, mas só soube do nome e trabalho de Marie Curie (1867-1934) quando estive, em novembro de 2017, no Panteão Nacional da França. Digamos que o meu conhecimento acerca das ciências físicas e químicas é baixíssimo, mas admirei a personalidade pelo facto de ter sido a primeira mulher cientista a ganhar um …

Continue reading

O título acima refere-se a uma frase de Victor Hugo, escritor francês (1802-1885). Concordo com ela. Não que Victor Hugo sofresse dessa falta de reconhecimento, ainda para mais quando percebemos que este foi um “escritor por excelência” na França de então. Mas, que tal convidarmos o sábio para uma visita à realidade dos nossos dias?

Formidável romance do escritor peruano Mario Vargas Llosa, Nobel de Literatura, “Travessuras da Menina Má” (Alfaguara, 2006, 302 p.) é um livro semi-biográfico. Explico: o autor empresta ao seu personagem, Ricardo Somocurcio, a visão e os lugares visitados por ele. O passeio autobiográfico começa no bairro peruano de Miraflores, na década de 1950, acalentando o …

Continue reading

Fiódor Dostoiévski (1821–1881) é o que se pode chamar de um escritor completo. Completo e complexo. Em “Os Irmãos Karamázov” a literatura russa encontra o seu apogeu e transborda ao mundo a narrativa ampla, investigativa acerca das coisas da vida, dos amores e conflitos, etc. Mais que um escritor, Dostoiévski foi um psicólogo, mesmo que …

Continue reading

Como no filme “Meia Noite em Paris” (2011), de Woody Allen, uma família brasileira excursionava pela França e visitavam avidamente a Cidade Luz. Honório estava com a sua esposa, e na companhia de seus sogros. Saltava aos olhos as diferenças de opiniões e gostos entre ele e os outros. Nos dois primeiros dias em Paris, …

Continue reading