OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Caso se pergunte a um fã dos jogos “God of War”, daqueles que desde início acompanharam a saga com avidez, sobre qual dos jogos foi o mais antecipado na altura em que saiu, dificilmente a resposta não recairá sobre “God of War III”. E a verdade é que, fazendo uma retrospetiva da franquia, percebe-se a …

Continue reading

Hoje em dia, há um conjunto de elementos que estão presentes em praticamente todos os jogos AAA (jargão gaming para referir os lançamentos dos grandes estúdios, de forma similar ao uso da palavra blockbuster no cinema). Grande parte destas características está intimamente ligada a uma necessidade de aumentar o número de horas de conteúdo, uma …

Continue reading

Desde o seu começo, “Concrete Genie” dá nas vistas por causa da sua aparente simplicidade. O jogo inicia-se com Ash, um jovem sempre acompanhado pelo seu caderno de rabiscos. Ash vagueia regularmente pela cidade costeira de Denska, onde nasceu, que se encontra deserta e abandonada devido à poluição. Pouco após o início do jogo, um …

Continue reading

I Introdução Pouco mais se pode pedir a um videojogo do que a capacidade de deixar uma marca no jogador, seja pela narrativa que apresenta, pelas inovações do seu gameplay ou simplesmente pela sua qualidade a nível gráfico. Qual é então o fator que leva a que “Inside” tenha sido largamente elogiado pela crítica aquando …

Continue reading

Antes de irmos a “Limbo”, devemos ter a perceção de que praticamente todas as atividades a que habitualmente chamamos de arte têm pelo menos um elemento diferenciador que as ajuda a transmitir uma mensagem. Na literatura é a representação de caracteres, signos ou símbolos linguísticos, como certas imagens, que correspondem a uma linguagem (aquilo a …

Continue reading