OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

O cinema é um novo espaço onde conseguimos ir buscar significação. É quase que uma catarse múltipla e contínua da nossa alma, do nosso pensamento e até — ou talvez sobretudo — daquilo que está obscuro em nós. Perante aquela bonita ideia de que não há cinema sem literatura, sem um guião, sem um argumento, …

Continue reading

Ennio Morricone, maestro italiano cujas composições atmosféricas para westerns spaghetti e cerca de 500 filmes fizeram dele um dos compositores mais versáteis e influentes do mundo e do cinema moderno, morreu na segunda-feira (6 de julho) em Roma. Tinha 91 anos.

Estamos na Segunda Guerra Mundial, e todos os austríacos eram levados a jurar lealdade a Hitler. Franz (August Diehl), o protagonista, é obrigado a deixar a sua esposa e as suas três filhas numa missão que podia ser o seu fim. A narrativa é bastante parada e contemplativa, o que permite um calmo do contexto. …

Continue reading

“A Árvore da Vida” é um filme que respira natureza: é uma lufada de tempo, espaço, passado, presente e futuro. Lento, muito lento, eis uma narrativa que vai caminhando sem lógica, com sentimento, mas que inicia de forma prolífica o desenrolar com monólogos e invocações a um Deus. Critica-se fundamentalmente o propósito do filme. A …

Continue reading