OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Filósofo ou teólogo? Certamente os dois. Dessa forma podemos entender o pensamento e a vida de Santo Agostinho (354 – 430), alçado à condição de santo pelo Vaticano, mas que teve uma vida regressa bem conturbada, até abraçar o Evangelho de Jesus Cristo e se converter. Chega a ser engraçada uma de suas sentenças: “Senhor, tornai-me casto. Mas não ainda“. Não dá para entendermos Santo Agostinho sem nos lembrarmos de Platão (427 a.C. – 347 a.C.). As teorias do pensador cristão acerca da “Cidade dos Homens” e da “Cidade de Deus” encontram embasamento na teoria platónica do “Mundo Sensível” e “Mundo Inteligível”. Daí também a dicotomia entre Céu e Terra.

A inteligência de Agostinho foi notável, pena que em muitas vezes essa fé cega deu a ele a condição de intransigente, pois foi quase um extremista em certas afirmações dogmáticas. Mas não podemos negar a sua influência, num período da Filosofia que ficou conhecido por Patrística. Ao que muitos entendem a Idade Média como o período das trevas, ouso afirmar que não foi bem assim, pois, se não fossem os mosteiros para guardarem todo o legado e traduzirem do grego os autores clássicos, certamente não desfrutaríamos deste grande acervo de obras de Platão e Aristóteles (384 a.C.-322 a.C.). E é válido esclarecermos que o embrião das universidades se formou ali.

Platão
Aristóteles

Coube a Santo Agostinho inaugurar, certamente sem a pretensão de o fazer, o género autobiografia. Através do seu “Confissões“, em que narra toda a sua trajetória tumultuada, este redime-se e busca salvação, atormentando-lhe o espírito o famoso roubo da pera. Uma narrativa pessoal e auto confessional, daí o título.

Confesso (para usar um termo agostiniano) que foi no cinema que me dei conta de dois aspectos aos quais não havia percebido ainda: o santo era africano e era negro. No filme de Roberto Rosselini, de 1972, Agostinho é interpretado pelo argelino Dary Berkani. Este filme é facilmente encontrado no YouTube, vale a pena assistir. Quebra dois paradigmas: primeiro a de que todo conhecimento do mundo Ocidental se realizou dentro do continente europeu; segundo, e essa informação pode ser afirmada pelos negros, de que eles possuem mais um santo negro e africano. Que viria a ser bispo em Hipona, daí o facto de muitos o denominarem Agostinho de Hipona.

Dary Berkani como Santo Agostinho

A seguir, destacarei alguns de seus pensamentos, servindo também este texto como propedêutica a se aventurarem pelos ensinamentos de Santo Agostinho. Se o leitor(a) é um católico fervoroso, não terá muita dificuldade. Observem os dilemas postos entre a razão terrena e a fé num Deus Supremo:

É necessário compreender para crer e crer para compreender“;

A Filosofia é importante desde que não se oponha com a teologia; a razão é importante desde que não se oponha à fé; o Estado é importante desde que não se oponha à Igreja“;

A ciência dos homens tem um valor inicial de modo a se compreender o sentido da Sagrada Escritura“;

O mundo é maravilhoso, em todas as partes é grande a sua beleza, e ela oferece aos homens não só as puras alegrias da luz, da harmonia, da saúde, assim como os prazeres menos puros dos sentidos. O que são, no entanto, esses prazeres comparados com a contemplação do Ser que tudo criou; comparados com esse fulgor de que no mundo terrestre não conhecemos senão os reflexos, e que mesmo assim nos deslumbram? No céu, haveremos de saciar-nos com a sabedoria idêntica ao Deus que procuramos penosamente na terra, embora nos encante sua menor claridade, e participemos dela por toda a eternidade, pois ela não comporta passado nem futuro, mas um infinito presente de bem-aventurança“;

Que eu me conheça a mim mesmo. Revelar o que sou a mim mesmo, será revelar o que é o homem? O que é meu coração, senão o coração do homem?“;

Não há vida alguma que não provenha de Deus, porque Deus é a suprema vida e a própria fonte de vida“;

Houve um tempo, na minha adolescência, em que ardi em desejos de saciar-me com as coisas inferiores, e ousei deixar crescer em mim uma selva de amores vários e sombrios, enquanto minha formosura murchava, e eu me tornava podridão ante Teus olhos, por desejar agradar-me a mim e aos outros homens“;

Separação da unidade da Igreja é separação de Cristo. É pelo amor que somos cristãos, e a heresia nasce do desamor“;

Prefiro os que me criticam àqueles que me adulam, porque estes me corrompem“.

Marcelo Pereira Rodrigues

One thought on “Santo Agostinho: Confissões inauguram o género literário autobiografia

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: