OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

No final da I Guerra Mundial, década de 1920, imperava no mundo ocidental um sentimento de esperança e redenção. Paris, a “Cidade Luz”, era decantada como a terra dos artistas, dos escritores e dos intelectuais. Tudo regado a festas e a um sentimento de se aproveitar a vida ao máximo, como bem demonstrado numa das …

Continue reading

“Quero dar uma festa realmente má. Estou a falar a sério. Uma reunião onde haja briga e sedução e pessoas sendo ofendidas e mulheres que desmaiam na casa-de-banho. Espere e verá.” “Suave é a Noite” O romance “Suave é a Noite” (Editora Record, 4.ª edição, 317 páginas) do escritor norte-americano F. Scott Fitzgerald, foi lançado …

Continue reading

Confesso que só recentemente comecei a ler com mais atenção Ernest Hemingway (1899-1961). Há tempos, havia lido “O Velho e o Mar” (1952). Recentemente reli-o para escrever uma resenha para OBarrete. Depois “O Adeus Às Armas” (1929). E espero ler e resenhar aqui outros dos seus livros. Da sua personalidade fui saber por algumas vias …

Continue reading