OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Olhar o mundo 

revisitar o passado

retirar dele o essencial de mim

não entender

não (me) subjugar

não acreditar.

Ser feliz não o sendo

verificar em ti

o que não (e)S(t)OU (a viver)

A simplicidade é mágoa

o tudo (já) não existe

— foi.

Mas acredito

em ninguém

— se não sofri

ao sentir

o hoje

que já não é ontem

porque o que é real

ultrapassa-me

assim como a vida

me aflige:

Esqueci-me

de ser eu

a sonhar.

Tiago Ferreira

Podes adquirir um exemplar do livro do Tiago, “A Poesia que há em Nós”, aqui!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: