OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Estou a balouçar,

Posso escorregar

Mas quem me vai agarrar?

À volta da fogueira

Cantaram sobre a rameira,

Que te deixou ao frio

Com um simples assobio.

Fumo branco,

Elegeram-me a mim,

Um louco insano

Que se deixa levar pelo engano.

Diogo Passos

Pintura de Joan Miró, ” The Birth of Day” (1968)

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: