OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Embora menos mencionado do que o controlo do fogo, a descoberta da agricultura ou a invenção da roda, a domesticação dos animais foi determinante para o progresso da Humanidade. Dentro das criaturas que servem o quotidiano antropológico, o cavalo é sem dúvida uma das mais majestosas. Um símbolo de virilidade, abundância, velocidade e de uma beleza difícil de contornar.

Por extensão, o cavalo também esteve no epicentro da génese do cinema. Basta recordar a curta-metragem “The Horse in Motion” (1878), do fotógrafo inglês Eadweard Muybridge. Uma animação de três meros segundos que representava, através de técnicas primitivas, o movimento de galope. Sensivelmente uma década antes de serem filmadas as primeiras imagens cinematográficas.

No século seguinte, a explosão das imagens em movimento acompanharam, com recorrência, o relinchar e as montadas, sendo o western por excelência o género dos animais quadrúpedes. No entanto, a persistência e importância do cavalo superou quer o século XX como o cinema dos cowboys. Prova disso é a lista que se segue, onde integro alguns dos melhores filmes que têm a relação cavalo / humano no núcleo ou na periferia das narrativas.

As películas escolhidas abrangem apenas a década passada e estão dispostas em ordem cronológica decrescente.

“Calm With Horses”

“Calm With Horses”, Nick Rowland (2019) – Crime, Drama

Perto de integrar o meu top 10 do ano transato, a estreia do cineasta Nick Rowland é um drama vigilante que retrata pequenas organizações criminosas na zona rural da Irlanda. Despido do glamour do cinema gangster de Martin Scorsese, “Calm with Horses” contrasta a sua história com brutalidade e serenidade. Esta última qualidade está intimamente relacionada com o carinho que o protagonista nutre por cavalos, assim como o efeito terapêutico que estes têm no seu filho autista. É uma pequena pérola que merece ser visitada e revisitada.

Trailer


“The Mustang”

“The Mustang”, Laure de Clermont-Tonnerre (2019) – Drama

Ao recuperar a minha crítica ao filme, referi que “The Mustang” é “tanto uma história de redenção como de reabilitação“. Duas características que alimentam a carga emocional do filme da cineasta Laure de Clermont-Tonnerre, que narra as vivências de um prisioneiro violento numa cadeia no Nevada, no meio do deserto.

Numa tentativa de apaziguar o seu espírito, o protagonista participa num programa no qual tem de domesticar cavalos bravos. No decorrer do processo simbiótico entre homem e animal, a cineasta pinta com a câmara um elo de harmonia e confiança progressiva. Imagens belas onde vemos duas almas a entrarem em sincronia.

Trailer


“Lean On Pete”

“O Meu Amigo Pete” (“Lean on Pete”), Andrew Haigh (2017) – Aventura, Drama

Costuma dizer-se, e com certa razão de ser, que o cão é o melhor amigo do Homem. Não obstante, decerto que a personagem principal de “O Meu Amigo Pete” contra-argumentaria com outro animal.

Uma série de desventuras familiares forçam Charley (Charlie Plummer) a ter que se desenrascar sozinho. Angustiado por conexão, é em Pete, um cavalo de competição, que o adolescente encontra algum conforto. Quase desprovido de banda sonora e com uma fotografia que não falha em centralizar o jovem Charley na composição imagética, o filme de Andrew Haigh é quietamente devastador. Uma jornada escrita sem vilões ou heróis, sobre sentido de pertença e o quão necessária ela é à condição humana.

Trailer


“War Horse”

“Cavalo de Guerra” (“War Horse”), Steven Spielberg (2011) – Ação, Aventura

Por várias que sejam as minhas embirrações com o cineasta Steven Spielberg, é inegável que o criativo domina a fórmula do cinema para toda a família. “Cavalo de Guerra” é um exemplo elucidativo. Combina os clichés dos clássicos de guerra com um drama animal que, por muito sentimentalista que seja, merece os contornos épicos que representa.

Conta a história de um cavalo extraordinário que atravessa a Primeira Guerra Mundial de mão em mão. No processo, somos confrontados com as atrocidades das batalhas e os micro dramas que, aglomerados, compõe a tela das tragédias que aconteceram à época. A composição musical tem a mão dura do compositor John Williams, sendo que a direção de fotografia de Janusz Kaminski, habitual colaborador de Spielberg, pasma os sentidos.

Trailer


“Tangled”

“Entrelaçados” (“Tangled”), Nathan Greno e Byron Howard (2010) – Animação, Aventura

Depois de incluir filmes onde os cavalos são retratados em circunstâncias bastante sérias, realistas e, por vezes, verdadeiramente aflitivas, a escolha que se segue soa apropriada. Uma animação que encara o cavalo como um alívio cómico fundamental na construção cómica da narrativa. “Entrelaçados”, realizado por Nathan Greno e Byron Howard, entrelaça um enredo simples sobre uma menina que anseia sair da asa da sua “mãe”. Uma história relacionável, eficiente e com personagens memoráveis – incluindo Maximus, um cavalo branco com um sentido de justiça apurado.

Uma pequena lembrança da pluralidade emblemática do cavalo e daquilo que o cinema consegue evocar.

Trailer

Bernardo Freire

Se queres que OBarrete continue ao mais alto nível e evolua para algo ainda maior, é a tua vez de poder participar com o pouco que seja. Clica aqui e junta-te à família!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: