OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Baseado no romance de Mario Puzo, “O Padrinho” (1972) é amplamente considerado como um dos maiores filmes do cinema, além de ser um dos mais importantes e influentes. Há algumas coisas neste filme que o tornaram numa obra-prima: a grande realização de Francis Ford Coppola, o enredo fantástico, a performance inesquecível de Marlon Brando e, é claro, a música. Coppola contratou o compositor italiano Nino Rota para criar a banda sonora, principalmente devido ao fascínio de Coppola pelo filme “A Doce Vida” de Federico Fellini, cuja trilha foi composta por Rota em 1960, e ele acreditava que o trabalho musical de Rota daria ao filme um toque italiano.

Para a banda sonora, Rota, que queria que a música se relacionasse com as situações e as personagens, sintetizou novas músicas para o filme e tirou alguns temas da obra “Fortunella“, a fim de criar uma sensação italiana e evocar os trágicos temas da película. O disco contém apenas o trabalho de Nino Rota, além de uma música pop chamada I Have But One Heart, escrita por Johnny Farrow e Marty Symes e cantada por Al Martino, que apresenta letras em inglês e italiano, e Connie’s Wedding, uma curta peça instrumental composta por Carmine Coppola, pai de Francis Ford. O tema principal (Main Title) é uma composição magnífica e estabelece um tema recorrente para o resto da banda sonora, talvez a única desvantagem deste álbum. Outra peça famosa, Love Theme, também conhecida como uma versão com letra Speak Softly, Love, é uma música muito bonita com pequenas mudanças nos arranjos que são suficientes para fazê-la soar sempre renovada. Através desta obra, a música cria uma atmosfera siciliana e é possível visualizar os eventos do filme: as cenas de casamento, Michael na Sicília, o baptismo, entre outros.

Em suma, as composições de Nino Rota para a obra-prima de Francis Ford Coppola, em 1972, é realmente impressionante e memorável. Esta é a música perfeita para o filme perfeito. As qualidades sinistras das melodias sicilianas de Love Theme e do tema principal definem o clima do filme: temas sombrios que transpiram em diferentes cenários e podem refletir todo tipo de humor e sentimentos autênticos. Dito isto, este álbum é uma das bandas sonoras de tirar o fôlego mais sugestivas, bonitas e assustadoras de todos os tempos.

João Filipe

Rating: 3.5 out of 4.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: