O BARRETE

Porque A Arte Somos Nós

Não te apegues demais

Aos conteúdos da carteira,

Porque ao aparecer um intruso

Podes perder a algibeira.

Ficar a soluçar

A perda dos dividendos,

Tanto trabalho desperdiçado

Tanta hora sem retorno,

Sono e sonhos perdidos

Que parecem não ter dono.

Neste grande desgosto,

Que parece não ter solução,

Às vezes a vida mostra-nos

Que nem tudo deve seguir um certo guião.

Aparecendo uma mão amiga

Como que, por trás da neblina.

Alguém que nos ampara,

E nos ajuda logo ao virar da esquina.

E afinal, pensando ter perdido

Uma grande maquia.

Acabaria por ficar mais rico,

De algo que pouco se vê hoje em dia.

De uma amizade verdadeira

Algo de grande valor.

Deixa lá a algibeira,

Que nesta vida repentina

Não levamos os valores,

Mas quem está à nossa beira.

Pedro Maia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: