OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

O filme “O Cântico dos Nomes” (“The Song of Names”), do realizador François Girard, traz no seu elenco Clive Owen, Tim Roth, Catherine McCormack, Eddie Izzard, Jonah Hauer-King, Julian Wadham, Richard Bremmer e Saul Rubinek. Drama com duração de uma hora e 53 minutos, o filme canadense e inglês conta a história de um violinista …

Continue reading

O filme “Chinatown“, de 1974 (ano do meu nascimento, que presente!), do cineasta Roman Polanski, traz no seu elenco Jack Nicholson, Faye Dunaway e John Huston. Recebeu um Óscar em 1975 na categoria de Melhor Argumento Original; Globo de Ouro de Melhor Filme, categoria Drama; Melhor Realizador, Melhor Argumento (que foi de Robert Towne) e …

Continue reading

Em “Mystic River” (2003) tudo começa com uma recordação (inicialmente) feliz de três amigos – Jimmy, Dave e Sean – a jogar hóquei na estrada. Entretanto, eles acabam por escrever os seus nomes num cimento ainda por secar, num puro acto de rebeldia, mas deparam-se com um senhor que os interpela, fazendo-se passar por um …

Continue reading

Vivendo e aprendendo. Quando propus ao editor de OBarrete escrever uma crítica sobre o filme “Festim Diabólico“, de Alfred Hitchcock, ele me perguntou se se tratava de “A Corda“, como a obra é titulada em Portugal. Supus que sim, e foi desta forma que revi o crime do filme de 1948, com uma temática bastante …

Continue reading

I A Pluralidade de Motivações Post mortem A morte, consequência trágica de viver, é um evento que representa sentimentos diferentes de acordo com a relação que se tinha com o falecido. Para Marcos (Leonardo Sbaraglia), o protagonista de “Nieve Negra”, o óbito do seu pai significa o término de um capítulo da sua vida. Regressa de Espanha até …

Continue reading