OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

Desde que me lembro

Sempre tive este sinal,

Como um traço de identidade

Algo fora do normal.

Presente na minha perna esquerda

Desde bastante pequenino,

Vai crescendo comigo

Vamos partilhando este destino.

Para quem me conhece bem

Não é muito difícil de identificar,

Se estiver tempo de verão

Quem, devidamente, analisar

No meio de uma pequena multidão

Pode acabar por me encontrar.

E para essa fase nos destinamos

De calor e aventura,

Não esquecendo a ternura

E o altruísmo que deve imperar,

Vamos desconfinando aos poucos

Para novas e velhas amizades cultivar.

Mas sem esquecer estas marcas

Que fazem de nós

Pessoas ainda mais especiais,

Fazem parte da nossa essência

Tornando-nos seres completamente fenomenais.

Pedro Maia

3 thoughts on “Poema: “Sinal”

  1. marcelopereirarodrigues diz:

    Parabéns pelo lirismo e reflexão!

    1. Pedro Maia diz:

      Muito obrigado, Marcelo!

  2. Pedro Maia diz:

    Obrigado Marcelo! E continuação de um excelente trabalho! Abraço

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: