OBarrete

Porque A Arte Somos Nós

No final dos anos 70, Glenn Branca estava a trabalhar em teatro experimental e com a sua banda de punk, Theoretical Girls, em Nova York. Após apenas 20 concertos, o projecto terminou e Branca lançou a sua carreira a solo e, junto com Ed Bahlman, fundou uma gravadora independente chamada de 99 Records.

Originalmente lançado em 1980, a “Lesson No. 1” é o primeiro grande trabalho de Branca e o nascimento de uma carreira cuja influência se espalharia para todos, desde Sonic Youth a The Swans. Branca fez nascer a sonoridade que se tornaria no seu conceito recorrente de fazer da guitarra eléctrica um instrumento de experimentação sonora. Este disco estabelece os alicerces dos futuros trabalhos de estúdio e sinfonias do compositor.

Este EP apresenta duas peças para diversas guitarras elétricas, que combinam música minimal com a estética noise do punk rock. Lesson No. 1 for Electric Guitar é uma experiência baseada no drone minimalista de múltiplas guitarras. Esta peça começa com duas guitarras num riff semelhante ao “pulso” de Steve Reich, antes de introduzir uma parede triunfante de som de apenas uma nota, com os órgãos e os graves passando por baixo para dar uma sensação de movimento harmónico. Continua a construir e construir com mais feedback e ruído sobre o mesmo até que se torne em algo único, quase celestial.

Glenn Branca / Getty Images

No lado B do disco, há Dissonant, uma intrigante peça de dez minutos para duas guitarras, teclados, baixo, bateria e marreta, que prediz o som industrial que nasceria 10 anos depois. Esta faixa centra-se no constante movimento da vida urbana, contando com a experimentação polirrítmica. Além das duas faixas originais, a gravadora Acute teve a ideia de adicionar a música Bad Smell na reedição do disco. Esta inédita faixa, de mais de 16 minutos e com a participação de Thurston Moore e Lee Ranaldo dos Sonic Youth, segue a mesma sonoridade do EP com uma vertente mais ambiental, apesar de se aproximar mais daquilo que viria a ser o noise rock.

“Lesson No. 1” é um disco mítico, que marcou o seu tempo e o que estava por vir. Pela força das coisas, pela intensidade das suas músicas e, finalmente, por toda a influência que gerou nas décadas seguintes num mar de músicos, este disco tornou-se um clássico e um arquivo essencial na história do punk rock. A energia intensa que emerge deste álbum é como um soco que nunca pára de doer.

João Filipe

Rating: 4 out of 4.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: