O BARRETE

Porque A Arte Somos Nós

O décimo álbum de originais da banda britânica, lançado em 1977, levou-nos à “Quinta dos Animais” – sim, essa mesmo que George Orwell publicou em 1945, ano marcado pelo fim da Segunda Guerra Mundial. Os Pink Floyd entravam assim num contexto mais político e menos sentimental, com Roger Waters no comando das tropas. Todas as …

Continue reading

Andando sozinho na rua, Uma luz tarda em apagar, O rio iluminado pela lua Traça o destino de quem está para chegar É a verdade, É a ansiedade, São as luzes da sala As tais que não apagam, Que o estranho perdido Não consegue adivinhar Diogo Passos Pintura de Vincent Van Gogh (1888)

É, naturalmente, muito difícil seleccionar cinco trabalhos discográficos de uma década tão produtiva para a música como foi a década de 1970. Sendo que por essa altura se estava a iniciar o trilho da adolescência, existem sempre pontos de referência que nos fazem lembrar mais esta ou aquela banda, por este ou por aquele motivo. …

Continue reading

Um cavalo a galope Sem medo da sua sorte, Correndo pelos prados Sem nunca perder o norte. Encontrou o seu parceiro A sua grande companhia, Indo, indo, a galope Para fugir da romaria. Na quinta da Dona Maria, Existia um lindo potro, Receoso desde sempre, Não gostava de muita gente. E, entretanto, naquele dia, Começou …

Continue reading

Este texto é transcrito do livro “Biografia Do Filme” (Plátano Editora), do autor Mark Cousins, que para além de escritor, é crítico de cinema, produtor e realizador. Este é colaborador regular de publicações como “Sight And Sound, “Prospect” e “The Times”. Com este texto pretendo dar a conhecer uma visão mais profunda e analítica de …

Continue reading